Script de estatística do portal - depende da habilitação de javascript.

Ministério da Saude SUS Governo Federal

O Ministério da Saúde é o órgão do Poder Executivo Federal responsável pela organização e elaboração de planos e políticas públicas voltados para a promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros.

Bloco G - Esplanada dos Ministérios, Brasília - DF 70058-900 Telefone:(61) 3315-2425 | Disque 136 Ouvidoria Geral do SUS Horas: quinta-feira 08:00 – 18:00

Portal da Saúde

Saúde do Viajante

BRASILEIROS QUE VIAJAM PARA O EXTERIOR


É importante conhecer, com antecedência à sua viagem, as orientações do destino e os cuidados que devem ser tomados com a saúde.
Consulte seu médico para uma avaliação, principalmente caso possua alguma doença pré-existente. Evite viajar na vigência de qualquer doença infecciosa aguda.

Se precisar fazer uso de medicamentos sob prescrição médica, obtenha a receita e adquira os medicamentos na quantidade suficiente para toda a viagem, pois nem sempre é possível adquirir medicamentos em outros países, sem prescrição médica local ou ingressar em outros países com medicamentos na bagagem, sem as respectivas receitas médicas.

 

VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

A vacina de gripe está disponível para residentes dos grupos prioritários e mais suscetíveis à doença (idosos, gestantes, mulheres puérperas, doentes crônicos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos) no período de campanha, antes do inverno, período sazonal para a doença.

Se tiver acesso à vacina, é recomendada a sua aplicação. Assim, você viaja tranquilo.

ASSISTÊNCIA MÉDICA

Os estrangeiros que estão no Brasil e precisam de atendimento médico de urgência e emergência são atendidos, gratuitamente, nas unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS).

Entretanto, nem todos os países têm serviços de saúde gratuitos para população e viajantes. Por isso, é preciso verificar se o Brasil tem acordo com o país destino da viagem ou avaliar a necessidade de contratação de seguro de saúde de viajante.

VACINAS

Como medida de controle da febre amarela, alguns países exigem dos viajantes o “Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia” para o ingresso em seu território.

Saiba como solicitar o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia

A vacina contra febre amarela deve ser administrada pelo menos dez dias antes da viagem para aqueles que nunca se vacinaram anteriormente. Ela está disponível nas salas de vacina dos postos de saúde, onde será aplicada e registrada no Cartão Nacional de Vacinação, com o número do lote da vacina e o local em que foi realizada.

Para a emissão do “Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia” (CIVP), você deverá procurar os Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa, levando o seu Cartão Nacional de Vacinação e um documento de identificação pessoal oficial com foto.

Veja lista de centros de orientação para a saúde do viajante

Febre amarela: Nicarágua e Panamá vão exigir vacina

É importante a atualização das vacinas de acordo com o calendário vacinal do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. A rede pública do Sistema Único de Saúde oferece vacinas eficazes e gratuitas. Outras vacinas também poderão ser recomendadas como medida preventiva ao viajante que se desloca para áreas de risco. Informe-se nos Centros de Orientação ao Viajante se existe essa indicação para o destino de sua viagem.

É bom lembrar que as vacinas geralmente têm um período, que varia entre 10 dias a 6 semanas, até atingir a proteção esperada. Por isso, devem ser aplicadas com a devida antecedência à viagem.

Saúde baseada em evidências
Disque Saúde - Ouvidoria Geral do SUS
Ministério da Saúde - Governo Federal - Brasil