Script de estatística do portal - depende da habilitação de javascript.

Ministério da Saude SUS Governo Federal

O Ministério da Saúde é o órgão do Poder Executivo Federal responsável pela organização e elaboração de planos e políticas públicas voltados para a promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros.

Bloco G - Esplanada dos Ministérios, Brasília - DF 70058-900 Telefone:(61) 3315-2425 | Disque 136 Ouvidoria Geral do SUS Horas: quinta-feira 08:00 – 18:00

Portal da Saúde


Detectar precocemente casos

 

A procura dos casos de hanseníase  deve se dar na assistência prestada  à população  nas unidades de saúde dos municípios brasileiros. Na consulta clínica para qualquer outra patologia observar a presença de lesões dermatológicas e relatos feito pelo usuário sobre a presença de áreas com alteração de sensibilidade.  A descoberta de caso de hanseníase é feita por meio da detecção ativa e passiva, por meio das seguintes atividades:

  • Busca sistemática de doentes
  • Investigação epidemiológica de contatos;
  • Exame de coletividade, com inquéritos e campanhas;
  • Exame das pessoas que demandam espontaneamente os serviços gerais de unidade de saúde, por outros motivos que não sinais e sintomas dermatológicos ou neurológicos;
  • Exame de grupos específicos, em prisões, quartéis, escolas, de pessoas que se submetem a exames periódicos, entre outros;
  • Mobilização da comunidade adstrita à unidade, principalmente em áreas de alta magni­tude da doença, para que as pessoas demandem os serviços de saúde sempre que apre­sentarem sinais e sintomas suspeitos.

Em todas essas situações, deve ser realizado o exame dermatoneurológico para o diagnóstico de hanseníase.

A procura dos casos de hanseníase deve se dar na assistência prestada à população nas unidades de saúde dos municípios brasileiros. Na consulta clínica para qualquer outra patologia atenção deverá ser dada a presença de lesões dermatológicas a relatos feito pelo usuário sobre a presença de áreas com alteração de sensibilidade.

Existem condições importantes para que o diagnóstico da hanseníase seja feito precocemen­te, referentes à população, às unidades de saúde e aos profissionais de saúde:

  • A população deve conhecer os sinais e sintomas da doença e deve estar informada de que a hanseníase tem cura, sobre o tratamento e estar motivada a buscá-lo nas unidades de saúde de seu município;
  • As unidades de saúde devem ter seus serviços organizados para desenvolver as atividades da hanseníase, garantindo o acesso da população aos mesmos;
  • Os profissionais de saúde devem estar capacitados para reconhecer os sinais e sintomas da doença, isto é, para diagnosticar e tratar os casos de hanseníase, bem como, para realizar ações de promoção de saúde.

Em todas essas situações, deve ser realizado o exame dermatoneurológico para o diagnóstico de hanseníase. Existem condições importantes para que o diagnóstico da hanseníase seja feito precocemen­te, referentes à população, às unidades de saúde e aos profissionais de saúde:

  • A população deve conhecer os sinais e sintomas da doença e deve estar informada de que a hanseníase tem cura, sobre o tratamento e estar motivada a buscá-lo nas unidades de saúde de seu município;
  • As unidades de saúde devem ter seus serviços organizados para desenvolver as atividades da  hanseníase, garantindo o acesso da população aos mesmos;
  • Os profissionais de saúde devem estar capacitados para reconhecer os sinais e sintomas da doença, isto é, para diagnosticar e tratar os casos de hanseníase;

•     Os profissionais de saúde devem estar capacitados para realizar ações de promoção de saúde.

 

Garantir tratamento específico – o tratamento da hanseníase é eminentemente ambulatorial. O es­quema terapêutico utilizado é a PQT/OMS. Os medicamentos devem estar disponíveis em todas as unidades de saúde de municípios endêmicos. A alta por cura é dada após a administração do número de doses preconizadas, segundo o esquema terapêutico administrado.

 

Realizar a investigação epidemiológica de contatos

O ambiente domiciliar é apontado como impor­tante espaço de transmissão da doença, sendo a investigação epidemiológica nesse espaço fundamental na descoberta de casos entre aqueles que convivem ou conviveram com o doente como estratégia para a redução da carga da doença.Para maiores informações ver item. Para fins operacionais considera-se contato intradomiciliar toda e qualquer pessoa que resi­da ou tenha residido com o doente de hanseníase, nos últimos 5 anos.

A vigilância de contatos consiste na investigação de todos os contatos intradomiciliares dos casos novos detectados, devendo ser realizada:

  • Anamnese dirigida a sinais e sintomas da hanseníase;
  • Exame dermatoneurológico (exame da superfície corporal e palpação de nervos);
  • Checagem da presença de cicatriz de BCG;
  • Repasse de orientações sobre período de incubação, transmissão e sinais e sintomas precoces da hanseníase, bem como em relação ao aparecimento de seus sinais e sintomas, indicando, nesses casos, a procura da unidade de saúde. 
Saúde baseada em evidências
Disque Saúde - Ouvidoria Geral do SUS
Ministério da Saúde - Governo Federal - Brasil