Script de estatística do portal - depende da habilitação de javascript.

Ministério da Saude SUS Governo Federal

O Ministério da Saúde é o órgão do Poder Executivo Federal responsável pela organização e elaboração de planos e políticas públicas voltados para a promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros.

Bloco G - Esplanada dos Ministérios, Brasília - DF 70058-900 Telefone:(61) 3315-2425 | Disque 136 Ouvidoria Geral do SUS Horas: quinta-feira 08:00 – 18:00

Portal da Saúde

Data de Cadastro: 19/05/2017 as 09:05:48 alterado em 19/05/2017 as 12:05:24

Encontro reúne ministros da Saúde do bloco para discutir assuntos de interesse comum. Resistência antimicrobiana e emergências em saúde estão entre os temas prioritários

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, participa da reunião de ministros da Saúde do G20, realizada em Berlim, na Alemanha. O encontro tem como objetivo o debate sobre temas de saúde prioritários para os países membros, e, este ano, terá como focos principais a resistência antimicrobiana e emergências em saúde. O evento acontece nesta sexta-feira (19) e sábado (20), e contará com uma simulação de emergência, bem como com um debate sobre resistência antimicrobiana.

O Brasil está engajado nas discussões sobre controle da geração de resistência antimicrobiana e participou da formulação do Plano de Ação Global de Ação para Resistência Antimicrobiana, da Organização Mundial da Saúde (OMS). O país se comprometeu com as ações para combater a propagação de infecções resistentes aos medicamentos antimicrobianos, tema prioritário para a saúde pública devido ao crescimento no número de bactérias resistentes.

Em âmbito nacional, já está em elaboração o Plano de Ação Nacional para a Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos para o período de 2018 e 2022, cujo planejamento estratégico será apresentado, a partir desta segunda-feira (22), na Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra (Suíça).

O plano define os principais objetivos para o enfrentamento nacional da resistência antimicrobiana, como aprimorar a formação e capacitação de profissionais e gestores, e propõe o diálogo integrado dos órgãos como Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e ministérios da Saúde, Agricultura, Ciência e Tecnologia e Meio Ambiente. O plano é dividido em três partes: Estratégico, Operacional e Monitoramento e Avaliação.

EMERGÊNCIAS EM SAÚDE – Já as emergências em saúde, outro tema escolhido para a reunião do G20 deste ano, serão abordadas por meio de uma simulação dividida em dois períodos, nos dias 19 e 20 de maio. O evento será conduzido por dois facilitadores: a professora Ilona Kickbusch, diretora de saúde global do Graduate Institute for International and Development Studies, em Genebra, e o professor David Heymann, diretor do Centre on Global Health Security at Chatham House.

Nas atividades, serão abordados diversos aspectos, como, por exemplo, “comunicação” – ou seja, como incentivar notificações em tempo hábil, segundo o Regulamento Sanitário Internacional (RSI), e como a OMS pode compartilhar a informação com a comunidade internacional.

Também a “colaboração” será analisada, no que diz respeito as quais seriam os desafios e pontos positivos em receber/enviar equipes para avaliar a situação de emergência. A simulação também vai avaliar a “contribuição”, determinando como o G20 pode financiar ações de reposta, a “coordenação”, sobre como a OMS e outros atores podem melhor se coordenar.

Após a reunião do G20, o ministro Ricardo Barros segue para Genebra, na Suíça, onde participará da Assembleia Mundial da Saúde. Na ocasião, serão tratados diversos assuntos à saúde mundial e do país. O ministro também terá reuniões bilaterais e com os BRICS para debater possíveis cooperações.

 

Por Priscila Silva, da Agência Saúde
Atendimento à imprensa
(61) 3315.3580 / 3434

 

Saúde baseada em evidências
Disque Saúde - Ouvidoria Geral do SUS
Ministério da Saúde - Governo Federal - Brasil