Imagem ilustrativa sobre só o IMC não diz como você está

Só o IMC não diz como você está

Para saber se o seu peso está adequado à sua altura e se você está saudável, é preciso ir além do Índice de Massa Corporal (IMC). Existem algumas técnicas e parâmetros que são usados pelos profissionais de saúde para se avaliar de forma mais precisa o seu peso. Confira abaixo:

  • Percentual de gordura:

    Indica o quanto de gordura tem no seu corpo. O percentual ideal varia de acordo com o sexo e a idade.

  • Bioimpedância:

    Exame capas de detectar, por meio de uma corrente elétrica, o peso da sua massa magra e da gordura, bem como o percentual de hidratação. Para a realização da bioimpedância, são colocados dois pares de eletrodos adesivos na mão e no pé direito, por onde circula a eletricidade. Existem diversos tipos de equipamentos para realização desse exame. O procedimento é rápido e indolor, mas requer preparo (não consumir bebidas e alimentos estimulantes, bebidas alcóolicas e não fazer atividade física nas 24 horas anteriores) e deve ser realizado por um profissional de saúde para orientação e interpretação dos resultados.

  • Circunferência de cintura:

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS),é a medida da região do abdômen, no ponto médio entre a borda inferior da última costela e a borda superior da crista ilíaca, onde pode se concentrar a gordura visceral, diretamente relacionada a diversos riscos, como aumento da pressão arterial, diabetes e colesterol alto, fatores que elevam o risco de doenças cardiovasculares. Daí a importância dessa medida, que você mesmo pode tirar com o auxílio de uma fita métrica. Veja como: (link)

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece que a medida igual ou superior a 94 cm em homens e 80 cm em mulheres indica risco de doenças ligadas ao coração.

  • Relação cintura x quadril (RCQ):

    É o cálculo que se faz a partir das medidas da cintura e do quadril para verificar o risco de doenças cardiovasculares. Essa é outra medida que você pode tirar com o auxílio de uma fita métrica.

    A relação cintura-quadril é calculada dividindo-se a medida da circunferência da cintura em centímetros pela medida da circunferência do quadril em centímetros. O índice de corte para risco cardiovascular é igual ou maior que 0,85 para mulheres e 0,90 para homens. Um número mais alto demonstra maior risco. Quanto menor o valor da relação, melhor. Mulheres com RCQ de 0,8 ou menos, ou homens com RCQ de 0,9 ou menos são considerados "seguros". Uma relação de 1,0 ou maior, para qualquer gênero, é considerada "em risco”.

Lembre-se

Ser saudável é muito mais do que ter boas medidas. Algumas análises só são viáveis por meio de exames laboratoriais, como nível de glicose, triglicerídeos, colesterol. Uma pessoa pode estar com o peso adequado, ter uma alimentação balanceada e, ainda assim, ter diabetes, por exemplo. Não deixe de buscar orientação com um profissional de saúde.

  • O que compõe o nosso peso?

    O peso corporal é composto pelo que chamamos de massa gorda e massa magra. Massa gorda é a gordura que temos no corpo. Massa magra é o conjunto formado por nossos músculos, órgãos, ossos, sangue e demais líquidos corporais.

  • Massa gorda é ruim?

    Depende de como a gordura está acumulada no seu corpo e da proporção entre essa gordura e o seu peso total. A gordura desempenha um papel importante. Em quantidades ideais, ajuda a proteger do frio e isola nossos órgãos contra impactos. Já em excesso, a gordura pode causar diversos males à saúde, como diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia (colesterol alto) e problemas cardíacos. Além disso, o acúmulo de gordura na região do abdômen oferece riscos específicos que merecem sua atenção.

    Portanto, o objetivo não deve ser acabar com toda gordura do corpo, mas sim reduzir o percentual de massa gorda a um nível adequado, conforme a orientação do profissional de saúde.