Alimentação na escola

Alimentação na escola

Para as crianças e adolescentes que, de alguma forma, se alimentam na escola, seja com as merendas ou nas cantinas, o impacto dessas refeições para a saúde é enorme. Afinal, essa é uma rotina realizada diariamente, às vezes mais de uma vez por dia. Por isso, precisamos estar atentos à qualidade dessa alimentação.

Cantina escolar

A cantina escolar é um estabelecimento de comercialização de alimentos ou refeições, cuja administração pode ser da própria escola ou terceirizada. É um ambiente com forte influência para formação e manutenção de práticas alimentares saudáveis ou não para as crianças e adolescentes.

Tradicionalmente, as cantinas estão associadas ao consumo de doces, salgadinhos e refrigerantes, mas isso está mudando.

Em 2012, o Ministério da Saúde assinou um acordo de cooperação técnica com a Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP) para reunir esforços a favor da promoção da qualidade de vida e da prevenção de doenças no ambiente escolar. Uma das estratégias do acordo consiste na distribuição e implementação do "Manual das Cantinas Escolares Saudáveis: promovendo a alimentação saudável", destinado a donos e gestores de cantinas escolares. Esse documento auxilia as escolas e os donos das cantinas a mudar a oferta de alimentos com o objetivo de transformar a cantina em um espaço que ajude a promover a alimentação saudável nas escolas.

Aos pais e responsáveis pelas crianças e adolescentes cabe o papel de cobrar da escola e das cantinas a adoção dessas boas práticas. É importante saber, no entanto, que, para além da recomendação do Ministério da Saúde, existem diversas leis estaduais ou municipais que regulam essa prática nas cantinas, geralmente proibindo a venda de alimentos não saudáveis, como os alimentos ultraprocessados, tais como refrigerantes, sucos de caixinha, salgadinhos de pacotes, doces e guloseimas, etc. É preciso se informar sobre como isso funciona na sua cidade. Em caso de dúvidas quanto a isso, procure a direção da escola.

Leve o lanche de casa

Uma outra opção é preparar um lanche bem equilibrado e saboroso e levar de casa para escola. Para isso, vale ficar atento a algumas dicas importantes:

1

Prefira alimentos da época, frescos e que sejam de fácil preparo

2

Frutas são sempre uma boa ideia. Escolha as que podem ser cortadas em pedaços e não escurecem, como mamão e melancia. Uma salada de frutas bem colorida também pode estimular a garotada.

3

Utilize hortaliças, pães integrais, mel, canela, temperos naturais como orégano, salsinha, manjericão, entre outros

4

Uma dica para evitar que o filho enjoe dos lanches preparados é alternar o tipo de pão. Ofereça pão de forma comum ou integral, pão sírio, pão de leite, torradas e bolos simples, feitos em casa ou comprados em padarias que fabricam os pães de modo artesanal.

5

Evite alimentos gordurosos, especialmente aqueles ultraprocessados, como os salgadinhos.

6

Para a bebida, a água é uma boa opção, mas também podem entrar na lancheira água de coco, sucos de frutas natural ou chás gelados feitos em casa, evitando-se o consumo de refrigerantes, sucos de caixinha ou em pó, ricos em açúcar.